World Travel Guides


Arménia - Attractions




				The ruins of the church of St Greogory or Zvartnots Cathedral, Zvartnots, Ararat.

Yerevan

Yerevan, uma das mais antigas povoações habitadas do mundo, possui nada mais, nada menos, do que 20 museus. A zona central de Yerevan está cercada de colinas por três lados, que descem suavemente no sentido nordeste-sudoeste, em direcção a Mt Ararat, na Turquia. As ruas centrais obedecem a um padrão assimétrico, que tem como ponto central a grandiosa Praça da República (que anteriormente se designava Praça de Lenine e possuía uma estátua do próprio). A Praça da República alberga o Museu Nacional de História, a estação central dos correios, o Hotel Armenia e muitas lojas e bancos estrangeiros, nomeadamente o Midland Armenia e o Milat. Durante as comemorações e aniversários como, por exemplo, o Ano Novo, a Praça da República enche-se de gente e as cerimónias e festividades tomam conta da praça. No dia da Independência, as forças armadas da Arménia desfilam na Praça da República. As ruas principais, onde se encontram os bens e serviços mais importantes, são Ulitsa Abovyana e Ulitsa Machtots (que outrora se chamavam prospekt Lenina).

O extremo leste da cidade está rodeado por um semi-círculo de parques e as suas ruas estão repletas de impressionantes monumentos, edifícios e estátuas . Entre eles contam-se uma enorme estátua a cavalo de Vardan Mamikonyan, que comandou o exército arménio- cristão contra os persas zoroastristas, Sasuntsi Davit (David de Sasoun, mais uma vez a cavalo), o símbolo da glória épica da Arménia, o admirável Museu Erebuni e o Monumento ao Genocídio Arménio, dedicado aos 1,5 milhões de vítimas da campanha de genocídio levada a cabo pelos turcos em 1915. A magnífica Casa da Ópera recebeu o Grande Prix da arquitectura em 1937 e, actualmente, alberga o Khachaturian Hall, a sede da Orquestra Filarmónica da Arménia.

Infelizmente, o Salão Komitas de Música de Câmara possui traços da escola de arquitectura soviética mas, apesar disso, é uma das melhores salas de espectáculos do país. Sendo também o local onde nasceu o Quarteto Komitas, o seu nome consiste numa homenagem ao compositor e clérigo arménio que gravou canções folclóricas arménias, ajudando assim a manter a tradição. O Matendadaran reúne exemplos impressionantes da cultura arménia, albergando mais de 12.000 textos arménios antigos e ainda manuscritos ilustrados do século IX em diante, para efeitos de estudo e preservação.

Existem apenas poucos hotéis em Yerevan, mas a maior parte está situada no centro, sendo fácil de encontrar. Depois do desmoronamento da União Soviética e da liberalização da economia, têm surgido pequenas casas de hóspedes e pensões nos arredores da capital. Há algo de parisiense na forma como as pessoas se encontram, passeiam calmamente pelas ruas e se arranjam cuidadosamente para comer ou beber qualquer coisa nas esplanadas de Yerevan, que são normalmente fáceis de localizar. Algumas delas até têm ementa em inglês.

Echmiadzin

Echmiadzin, a segunda cidade mais importante da Arménia, foi a capital do país entre 184 e 340 d.C. aproximadamente. O rei Tiridates III converteu-se ao cristianismo nesta cidade em 300 d.C., o que fez dela um local sagrado para os arménios. Este rei condenou uma virgem cristã à morte por apedrejamento e, depois disso, enlouqueceu. Um prisioneiro cristão chamado Gregório (que mais tarde recebeu o cognome de Gregório, o Iluminado) salvou-o, converteu-o ao cristianismo e, pouco depois, todo o país seguiu o seu exemplo. Actualmente, Echmiadzin alberga a mais importante catedral ortodoxa, construída pelo prisioneiro Gregório num antigo local de culto pagão. A cidade é também a casa espiritual do Catholicos Supremo, o chefe da igreja ortodoxa arménia.

A Igreja St Hripsime é um belo exemplo de uma igreja restaurada, construída em 618, que veio substituir uma capela mais antiga situada no local onde morreu São Hripsime. Considerado um dos mais belos edifícios do seu tempo, a Igreja de São Gregório (Tserkov Sv Grigoria) foi construída entre 641-661, mas foi destruída por um terramoto no século XX e, actualmente, só restam ruínas. Antes de as visitar, observe a maquete da igreja em exposição no Museu da História da Arménia em Yerevan. Para visitar Echmiadzin, situada a 20 km a oeste de Yerevan, poderá apanhar um dos autocarros que partem da estação rodoviária da capital.

Ashtarak

As principais atracções de Ashtarak são a magnífica Igreja Tsiranavor (Laranja), que data do século V-VI e a pequena Igreja Karmravor (Vermelha), construída no século VII. A montanha mais alta da Arménia é o Mt Aragats, com 4090 m de altitude. Aos 2300 m, encontram-se um forte e uma igreja amberd, que datam dos séculos XI a XIII. Próximo daqui, em Byurakan, situa-se o Observatório, a 6 km da estrada Ashtarak-Talin. Ashtarak localiza-se a 22 km a norte de Yerevan, podendo deslocar-se até lá de autocarro.

Artashat

O Mosteiro Khor Viran e as ruínas de uma antiga capital da Arménia são motivos mais que suficientes para visitar Artashat. De acordo com a lenda, Gregório o Iluminador esteve preso num poço muito fundo no Mosteiro e a capital foi fundada neste local no século II a.C. Em Dvin, outra antiga capital (a partir de 340 d.C. aproximadamente), existem grandes ruínas, que se encontram em fase de escavação e ainda um pequeno museu. Um autocarro faz a ligação entre Yerevan e Artashat, a 30 km a sul da capital.

Sevan

Sevan é uma pequena localidade situada na margem noroeste do lago Sevan, o maior lago da Transcaucásia. O lago situa-se a 1900 m acima do nível do mar e antigamente abrangia uma área de 1360 km2, quase 5% da Arménia soviética. Cerca de 420 km2 da sua extensão foram absorvidos pelo aproveitamento do rio Razdan, onde nasce o lago, para a produção de energia eléctrica e irrigação. Em resultado desta redução, ficaram expostos fortes, casas e artefactos com mais de 2000 anos, que haviam ficado submersos em consequência de uma subida das águas do lago ocorrida no passado. Alguns dos achados arqueológicos encontram-se expostos no Museu da História da Arménia, em Yerevan. Numa península (outrora uma ilha) em Sevan, encontram-se duas igrejas, que fazem parte de um mosteiro do século IX. No início da década de 80, foi escavado um túnel através das montanhas, a sul do lago, ao estilo heróico- majestoso típico da antiga União Soviética. O objectivo era desviar as águas do rio Arpa para o lago e deixar o rio Razdan seguir o seu curso. Sevan situa-se a 50 km a nordeste de Yerevan. Existem três comboios da linha Yerevan-Tsovagyukh que passam diariamente por Sevan.



Hosting by: Linux Hosting
Travel Guides | Guides Site Map | Indian restaurant | Daily deals
© WorldGuides 2018. All Rights Reserved!